Nutrientes associados à saúde fértil da mulher

A nutrição é extremamente importante para otimizar a fertilidade feminina e auxiliar na efetividade do tratamento da fertilidade.

Atualmente, os casos de infertilidade feminina crescem de maneira expressivamente preocupante. Isso ocorre em função de vários fatores, como principalmente a má alimentação, sedentarismo, diminuição da qualidade do sono, sobrepeso e obesidade, uso crônico de medicamentos, contaminação por pesticidas, entre outros.

Por isso, avaliar o ambiente em que a mulher se encontra e buscar maneiras de melhorar a sua qualidade de vida, essencialmente pela alimentação, torna-se um dos objetivos do tratamento.

A nutrição é o caminho para ajudar muitas mulheres a realizarem o sonho de ser mãe. Pensando no processo ovulatório, existem nutrientes que podem contribuir tanto positivamente, como negativamente e corrigir as deficiências nutricionais pode ser o primeiro passo para resgatar a função ovariana da mulher.

Fique atento nos seguintes nutrientes:

  • Cisteína: é um antioxidante que previne o envelhecimento ovariano, diminuindo o estresse oxidativo. Está presente em alimentos como   brócolis, nabo, repolho, couve, cebola, e deve ser consumido em quantidades individuais.   
  • Folato, também conhecido como ácido fólico: participa na função ovulatória e no processo de implantação, formação do embrião e gestação. Suas fontes alimentares são principalmente vegetais folhosos de cor verde escura, como couve e espinafre, leguminosas, e sementes como a semente de girassol e abobora.
  • Zinco:   necessário em reações bioquímicas associadas ao processo ovulatório, sua deficiência   também prejudica a absorção de folato. Vale ressaltar que, mulheres que tomam anticoncepcional tendem a atingir níveis muito baixos de zinco e de vitaminas do complexo B, portanto eles devem ser monitorados constantemente.
  • Ferro: é um nutriente determinante no processo de ovulação, cofator que aumenta a qualidade dos óvulos e a sobrevivência após a implantação. Merece atenção pois a sua deficiência é muito comum!

Após a ovulação e fecundação do óvulo ocorre o processo de implantação, que também merece devido monitoramento e acompanhamento por um nutricionista! Mesmo que haja a fecundação, o processo de implantação também depende de nutrientes adequados, pois sem eles não ocorre a tão sonhada gestação!

Com carinho,

Quando eu Crescer Brasil…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados

Programação Metabólica – você sabe o que é?

Você sabia que uma alimentação inadequada pode levar à infertilidade, como também consequências para o desenvolvimento do bebê durante e após o nascimento? Já ouviu falar em programação metabólica? Programação

Interferências ambientais para a fertilidade masculina

Você sabia que a infertilidade afeta uma parcela muito significativa da população adulta? Aproximadamente 48,5 bilhões de casais no mundo podem ser inférteis.  Determina-se infertilidade quando, após um ano de